quinta-feira, março 25, 2010


Para Fabio Rocha

2
O cheiro do ar me enche o pulmão de inspiração,
E o martelo, martela minha mão,
Marretando cada palavra que vem em minha mente,
Arrastando cada milímetro escondido profundamente.

[ Cintia Mara da Silva ]

quarta-feira, março 24, 2010


Entre Duas Teorias do Mundo Existir

0
As ideologias as teorias são muitas que não dá para acreditar sobre a existência de o mundo existir. O planeta foi feito de modos diferenciado. A razão certa cadê, todas são certas, mais claro cada um com suas teorias. E ai?
Como fica essa história do mundo existir, do universo existir. Vira conflitos que se batem, e nada, e nada é tão confuso quanto isso, por que duas teorias no mesmo sentido, se a duas são totalmente diferentes. E penso, a verdade existe ou não existe?



Entre Duas Teorias



Aliás, aliás, aliás,
Por que se brigão entre conflitos,
Se ninguém pode provar,
O velho universo, não revelara seus segredos,
Admitem que não sabem, e termine a guerra,
Nós somos novos no verso da terra,
A quem dirá se não provar,
Pode ser que teorias chegam à resposta,
Mas você sabe do passado?
Pode ter sido diferente do imaginar.
Aliás, aliás, aliás,
Podemos imaginar o que não foi feito,
E deixar de pensar bobeira,
Venha na roda e contemple o saber,
Não deixa ninguém enganar você.
Aliás, aliás, aliás,
Será que a matéria, a física do universo era outra?
Você não sabe o que aconteceu?
Termine o conflito e não briguem.


“Só saberemos a verdade do universo, da terra, de nós mesmo existir, se houver alguém que presenciou o começo da história com meio, e fim. E claro ninguém viu, e por isso não provará nada.”


E nós como ficamos?
Se existe vida aqui na terra, é porque algo formou. E como formou?Por que só nosso planeta?
Porque não existe vida em outros planetas também?Por que não júpiter, marte, saturno?Ou até vida inteligente em outras galáxias. E vem a DUVIDA. Mas claro a ciência! Só que não se saiu bem no poema.
Fica confuso pensar com duas teorias com o mesmo objetivo.
Será Deus! Mais isso é um ser que muitos falam que existe, e vários dizem que não existe. É onde a religião sai ganhando. Mais ainda não prova nada.



Um Pequeno Verso



Alguns têm duvidas entre existir, e não existir.


Eu quero entender esse mundo de nosso viver,
Como começo nossa existência, nosso planeta,
Deus que fez o mundo em sete dias?
O mundo nasceu através da explosão do big-bang?
Deus que fez Adão e Eva?
Nós nascemos das águas em tipos variados?
Até dos primatas macacos?
E como comprova a ciência,
Será guerra de conflitos de novo,
Podemos chegar a concordar um com o outro,
E se ter uma só conclusão.


“O que a ciência prova, a religião não prova. O que a religião prova, a ciência não prova. Uma pedra se colidindo com a outra.”


Mas como os cientistas provam que deus não existe, se a igreja cura as pessoas, isso é meio estranho não é? E por que a ciência não prova isso? Eu não sou religiosa só penso no possível que imagino.
Só que ninguém saberá como o mundo foi feito certamente.
Não importa se foi Deus ou a explosão do big-bang, ou outra coisa que inventam, quero apenas desvendar o que as pessoas andam dizendo.


[ Cintia Mara da Silva ]

segunda-feira, março 22, 2010


Maneira de Pensar

0
Pensar com a curiosidade, saber o porquê de cada coisa, é pensar sem se cansar. E pensar sem querer pensar, é mais difícil e cansativo para quem não sabe seu objetivo.

[ Cintia Mara da Silva ]

quinta-feira, março 18, 2010


O Mundo nós Fez um Retrato

0

Primeiramente nós fizemos o retrato do mundo,
Criamos leis, regras, sociedade, arte, violências, jogos,
E isso fez com que o mundo nós retrata-se,
Com todas as conseqüências reclamações, elogios, injusto aos fraco e justo aos fortes.
“Somos reflexos do que aprendemos e que vemos, e assistimos no mundo inteiro”
E assim fica bem claro somos retrato do mundo,
Se pensarmos sem leis, sem regras, e nenhuma outra invenção que nos deixa folgados,
O mundo não seria assim.






Sou um simples retrato do mundo, retratado pelo próprio mundo
E nada mais vai mudar.

Quero lhe dizer,
Seremos, o que o mundo retrata,
Seremos fortes, fracos, tristes, medrosos, corajosos,
E nada faltará em meu retrato,
Diferentes nos pensamentos,
Estilos únicos, certos, corretos, errados,
Voz única em que deixarmos de pensar, para escrevê-las,
Defeitos e qualidades são vistas como liberdade,
Formas e fases são como retratar a vida,
Da esperança, do afeto e curiosidade artística,
Seremos o que seremos um retrato da vida.

[ Cintia Mara da Silva ]


Guerra de Todo o Dia

0
E vi,
Era só o mundo de cabeças para baixo,
E vi,
Era só a paisagem do deserto árido,
O riacho do lago secou na matança de inocentes,
Os reis não existem mais, e as rainhas sumiram,
A colméia esta fazia, e fria com um vento gelado,
Foi quando ordenaram seus gafanhotos contra nós abelhas,
E as formigas levaram nosso mel.



[ Cintia Mara da Silva ]

segunda-feira, março 15, 2010


Pense e Veja Si Mesmo (a)

0

Uma flor de um beija flor,
Um jasmim de uma borboleta,
Um pássaro de um avião,
E você o que serás?

Veja o céu aberto, em esplendido perfeito,
Veja o mar, e sua proeza em ondas de águas claras,
Veja você mesmo, e me diga se é perfeito,
Serás que não será um perfeito sabiá.

Olhe a cereja, não é doce,
Olha aquela melancia, não vermelha,
Olha para aquela gente, não é exibida,
Veja você mesmo, e as compare com ti.

O vento ventou nas nuvens,
O vento expandiu no ar puro e imaginário,
O vento será formato de uma folha branca e invisível,
E você? Serás como vento, que se forma desenho entre nuvens.

Orvalho de uma gota qualquer,
Orvalho de uma nuvem que brotou sementes,
Orvalho da serena noite ao dia,
Será você uma gota que alimenta as orquídeas.

A chuva em lagrimas de gotas,
A chuva renascendo à noite,
A chuva serás bela entre trovoadas,
E envelheceras com a tristeza desnorteada,
E você? Como estarás diante disso?

As nuvens no céu nublando amores,
As nuvens no céu abrindo flores,
As nuvens viajando em leves toques,
As nuvens parecem ser desenhos únicos,
Será que serás como as nuvens desse verso.

O ar correra puro e limpo,
O ar estas em ruas e jardins,
O ar nas alturas do céu estrelado,
O ar vivera para sempre ao seu lado,
Não me diz que não serás para sempre,
Porque você o respira perfeitamente.

O infinito além dos universos perdidos,
O infinito das coisas desconhecidas,
O infinito mais que menos não existido,
O infinito se pronunciará
Como um ser além não decifrado,
E você? Irá, além disso?

[ Cintia Mara da Silva ]

quinta-feira, março 11, 2010


Um Verso Amedrontado

0

Onde o céu brilha,
O ar fica quente,
A história mais fria,
E o medo, intenso,
Será chuva de ventos
Que cobriu o céu do dia.

[ Cintia Mara da Silva ]

terça-feira, março 09, 2010


Como as Estrelas

0

A janela do quarto se abre,
Mil estrelas no céu da noite,
Para sonhar, e olhar o dia clarear,
Seguindo para sempre ate que a luz se apague.

É quase infinito o tempo da terra.

Cada estrela se apaga,
Como nós, apodrecer na caminhada da vida.

O velho mar, mesmo sendo velho,
Surpresa das profundezas,
E ninguém sabe o que será isso.

[ Cintia Mara da Silva ]

segunda-feira, março 08, 2010


A Imagem

0
A laranjeira tem flores em seus galhos,
O beija-flor caminhando entre elas,
A velha senhora curtindo seu dia,
Viajando em lugares de paisagem, e harmonia.

Visualizando sua arte,
E imaginado ser minha imagem,
Do rio que dessas pequenas cachoeiras,
Calmas tranqüilas paisagens,

Tudo esta claro nessa manhã,
Encontrarei velhas histórias de ontem,
No desenho de um jardim,
Flutuando no ar com as nuvens,
Para um dia viver observado o além.

[ Cintia Mara da Silva ]

sábado, março 06, 2010


Perdida na Floresta

0

Volta tudo que estou perdida,
Na floresta dos inimigos,
Na clareira do lago
Dos corvos pretos no escuro,
Iria buscar a luz do labirinto.

[ Cintia Mara da Silva ]

Ventos do Mar Entre Luares

0

Depois que chegaste à Lua,
O alento do mar, e o universo entre estrelas.

Surgirão nuvens no céu,
E os grilos a cantar para o jardim,
E saberemos a hora de cada estrela
Que Irá piscar para a noite clarear.


E a noite será como o dia,
Será como o vento que venta sobre Luares,
O dia não existirá mais,
Só uma cor linda do Sol
Que Irá aparecer na madrugada da noite.


[Cintia Mara da Silva]

quinta-feira, março 04, 2010


Sonho da Realidade

2

Ninguém, só eu
Onde as pedras são leves, onde o mar é mais doce,
Onde o céu será visto, como algodão doce,
Naquela, e naquela vista do mar, ser ondas puras e claras,
Como a lua reflete o além do fundo mar,
Os pássaros voam sem bater as asas,
E as gaivotas pescam com as unhas,
E eu nesse mundo sem saber o que fazer,
O que pensar das árvores, se elas não podem falar.

[ Cintia Mara da Silva ]

terça-feira, março 02, 2010


Algum Dia Serei Assim

0

Retrato que eu mesma desenhei,
Na bela imagem da idade,
Algum dia serei assim,
O passado não voltara mais,
E minha adolescência, também não,
Não terei a mesma mentalidade,
Irei viver meus últimos momentos,
Alegre e ao mesmo tempo com medo.

Mas claro é muito cedo pra mim,
Então não me preocupo com isso,
Se algum dia eu chegar ate os 100,
Estarei alegre porque vivi muito,
E ficaram gravadas as minhas pegadas no chão,
Onde algum dia estive ali.

[ Cintia Mara da Silva ]

segunda-feira, março 01, 2010


A Lua do Dia

0

Quem disse que a lua só aparece à noite?
Vê-se no alto dia pleno claro da manhã, ou à tarde,
Sejam os poetas que falam da lua à noite, porque é mais bela,
Seja eu que falo da lua do dia, porque é mais pálida.

-Venha conhecer a vida do dia,
Sonhe acordada sem brilho,
Nem melodia no final da tarde,
A noite será sempre a mais bela de toda a arte,
E não morra na escuridão
Sem dizer nada,
Para viver seu triste momento escondendo algo!
E sumiu da noite encontrando com o dia.

-E nunca mais diga adeus sem avisar,
-Bom dia.

[ Cintia Mara da Silva ]